domingo, 7 de agosto de 2011

Oficina de Haikai - 4 - Guilherminos




(...Mas, o que é haicai? - Criada por Bashô (sec. XVII) e humanizada por Issa (sec XVIII), o haicai é a poesia reduzida à expressão mais simples. Um mero enunciado: lógico, mas inexplicado. Apenas uma pura emoção colhida ao vôo furtivo das estações que passam, como se colhe uma flor na primavera, uma folha morta no outono, um floco de neve no inverno... Emoção concentrada numa síntese fina...)
Esta é uma explicação do poeta Paulista, Campineiro Guilherme de Almeida, que morreu quando eu tinha só 3 anos e infelizmente não poderia namorá-lo. Mas nada me impede de amá-lo. Esse poeta perfeccionista, inspirado, moderno e curioso conheceu um cônsul japonês na década de 30, frequentou encontros poéticos na comunidade oriental, encantou-se pelo jogo do haicai. Porém incorporou uma regra peculiar (que me agrada muito, mas não é lá muito zen). Ele sugere uma rima encadeada no segundo verso, além das rimas do primeiro e terceiro versos. Ou seja, pura matemática, uma brincadeira de encaixe. Veja o exemplo abaixo e conheça mais http://www.terebess.hu/english/haiku/almeida.html

O haicai (Guilherme de Almeida)

Lava, escorre, agita
a areia. E enfim, na batéia,
fica uma pepita

Eu ADORO, A D O R O!!!! os Haicais Guilherminos. O mestre Goga afirmou que na língua portuguesa as rimas são suaves. Os haicais Guilherminos são haicais mestiços, abrasileirados. Mas belíssimos.

Atrevo-me até a ensaiar alguns.

Nos malabares
labaredas de seda
Bailam nos ares.
(Danita Cotrim)

Tempo vai ligeiro
Broto frágil torna-se ágil
Alto pinheiro
(Danita Cotrim)

Agradeço aos amigos da net que têm feito comentários e postado lindos haicais. Continuemos o jogo.

2 comentários:

  1. Danita. É difícel fazer um haicai Guilhermino.
    Tentei este:

    Leve pompom
    frágil,livre,ágil flutua
    Dente-de leão
    (Elisa Campos)

    Uma árvore torta.
    Uma ave cantando grave.
    A tarde já morta
    (Adriano Spinola)

    ResponderExcluir
  2. Danita retificando o meu haikai

    Leves pompons
    Ágeis ao vento fluem frágeis
    Dentes-de-leão

    Grata.

    ResponderExcluir